O acidente envolvendo o ônibus da Capanema Tur na madrugada do dia 05 de maio na BR-373 em Candói, no centro sul do Estado, será reconstituído pela Polícia Civil. A informação foi prestada pela delegada da 14ª SDP de Guarapuava, Amanda Ribeiro, responsável pelo inquérito policial que investiga o ocorrido em que foram vítimas fatais nove pessoas.

A reconstituição será realizada tão logo a polícia conclua a oitiva das testemunhas do acidente. Segundo a delegada, o motorista do terceiro carro envolvido, um Chevette de Foz do Jordão, Luiz Carlos Alves da Silva, se apresentou acompanhado de sua advogada. No interrogatório, alegou que o acidente foi provocado pelo motorista do Santana, ao fazer uma ultrapassagem em local proibido. Ainda alegou que estava ajudando a socorrer as vítimas, mas quando percebeu a real gravidade se apavorou e acabou fugindo, deixando o carro abandonado no local.

O motorista e o passageiro do Santana morreram. Também morreram sete passageiros do ônibus e outros 25 ficaram feridos, segundo consta no boletim de ocorrência da Polícia Rodoviária Federal, comentou a delegada.

Amanda Ribeiro alega que a polícia está tendo dificuldade para ouvir as testemunhas, visto que todas moram no Sudoeste e algumas ainda estão hospitalizadas. Também é fundamental o depoimento do motorista do ônibus, que mora em Realeza e também se recupera. “Somente depois que todos forem ouvidos é que poderemos definir a data da reconstituição”, adiantou.

A Polícia Civil também aguarda os laudos do IML (Instituto Médico legal) de Guarapuava para saber se realmente o motorista do Santana estava bêbado como comentaram algumas pessoas que chegaram no local minutos depois do acidente enquanto ele era socorrido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here