6×0. É com esse placar final que o CAD viu a chance de permanência na Série Ouro de futsal se desfazer. A possibilidade de queda de Chave do Clube Atlético Deportivo se consolidou e, agora, o time guarapuavano disputará a Série Prata na temporada 2019 do Campeonato Paranaense da modalidade.

Pela primeira vez em sua história, o clube enfrenta um rebaixamento da Série Ouro e deixa a elite do futsal estadual. Com 22 anos de história e três títulos estaduais, a temporada 2018 do CAD apontava, ainda no primeiro turno, a ocorrência de uma fase difícil para o time. De março a junho, período do primeiro turno, a equipe de Guarapuava não conquistou nenhuma vitória no campeonato. O único resultado positivo foi um empate, em 30 de março, contra a equipe de São Lucas do Paranavaí, por 2×2. Em fase de reconstrução, a equipe apostou no returno como uma oportunidade de reverter o quadro e sair da última colocação na tabela.

No entanto, na segunda etapa do campeonato, a situação não melhorou. A primeira vitória do time veio apenas em agosto, contra o Toledo Futsal, por 4×2, um resultado importante já que o time do Oeste era um adversário direto na luta contra o rebaixamento. Mas, o segundo resultado positivo do Clube guarapuavano veio apenas no último dia 15, há três rodadas do término da temporada. No montante final, neste ano, o time do terceiro planalto conquistou 7 pontos e um saldo de gols negativos (-60), decorrentes das 19 partidas em que foi derrotado ao longo do ano.

Matematicamente, as chances do CAD terminaram nessa terça (18), quando, em casa, a equipe foi goleada pela forte equipe do Marreco Futsal.

Em casa, os 160 torcedores que foram até o Ginásio acompanhar a equipe, viram o clube guarapuavano segurar bem o jogo no primeiro tempo. O primeiro gol da equipe adversária veio quando faltavam apenas 30 segundos para o intervalo da partida. No retorno, os pontos fracos da equipe foram evidenciados e convertidos em um placar final de 6×0 para o time visitante.

“O Marreco é uma grande equipe, de nível nacional. Nosso time foi guerreiro, mas não conseguimos suportar a pressão da equipe adversária, devido as lesões, e também a não termos peças para repor. Foi um bom jogo, infelizmente não conseguimos vencer e agora nos resta a Série Prata para 2019”, declarou Japa.

RECONSTRUÇÃO

Palavra-chave da equipe ao longo de todo o ano, o time se organiza, agora, para uma atuação positiva na Série Prata. No último mês, a equipe já dispensou alguns atletas considerando o trabalho da diretoria de planejamento financeiro para o ano de 2019.

Amplamente citado ao longo do ano, o time se apresentou na Série Ouro de 2018 com uma equipe bastante nova, com uma média de idade menor do que a das demais equipes. Até o último jogo, essa situação do time foi evidenciada pela equipe.

“Tivemos que usar atletas de 16/17 anos devido aos poucos atletas que a gente teve. Dois se machucaram ontem (18)”, disse Japa.

Embora o direcionamento da equipe, agora, seja o planejamento para temporada 2019, o time ainda disputa dois jogos pela Série Ouro. O próximo confronto será contra a equipe de Marechal Cândido Rondon, ainda este mês e, na sequência, o CAD jogará no dia 13 de outubro, contra o time de Matelândia. O palco da despedida da elite do futsal paranaense, para atletas e torcedores do time guerreiro, será o Joaquinzão.