Debaixo de muita chuva, o drama do Coritiba só aumentou na Série B com a derrota vexatória para o Oeste, por 2 a 0, na noite desta sexta-feira (24), no Couto Pereira, em revés que marcou o sexto jogo consecutivo sem vitórias do time no Campeonato Brasileiro.

A promessa de manter uma postura aguerrida para buscar mais um resultado positivo em casa não se cumpriu. Com uma atuação apática, o Verdão criou chances apenas na segunda etapa e esbarrou em duas falhas do sistema defensivo, que bobeou duas vezes no primeiro tempo e viu o Rubrão construir a vitória com gols marcados por Marciel e Marcinho.

O Coxa volta a campo na próxima segunda-feira (27), diante do Brasil-RS, fora de casa, às 20h, em compromisso válido pela 24ª rodada da Série B do Brasileirão.

O jogo
A entrega que foi destaca no último jogo inexistiu no primeiro tempo no Couto. Com uma atuação fraca, o Coritiba foi facilmente dominado pelo Oeste, que comandou as ações desde os primeiros minutos. Apostando nas triangulações, o time paulista levou susto já no início, em jogada trabalhada de Marciel com Pedrinho, que mandou próximo da trave de Wilson. Aos 17 minutos, o ensaio do Rubrão deu certo. Em erro na saída alviverde, Marcinho aproveitou e tabelou com Marciel, que recebeu com o gol livre e mandou para o fundo das redes.

O Coxa sentiu o gol e seguiu nulo ofensivamente e não demorou muito para o Oeste aproveitar mais uma vez. Aos 24 minutos, em nova troca de passes, Marcinho invadiu com liberdade pela direita e bateu firme para marcar o segundo gol e ampliar o drama alviverde. Sob vaias da torcida, o Verdão tentou esboçar uma reação, mas os chutes de Guilherme Parede e Guilherme pararam em duas boas defesas do goleiro Tadeu.

O Coritiba tentou esboçar uma reação na segunda etapa e criou alguns oportunidades para descontar o placar. Yan Sasse tentou dois chutes, mas esbarrou na marcação. Jean Carlos também arriscou chute da entrada da área, mas a bola desviou na defesa e não entrou por capricho.

As melhores chances da equipe saíram em sequência. Aos 28 minutos, Bruno Moraes recebeu na área e mandou para o fundo das redes, mas estava impedido. No minuto seguinte, Guilherme Parede foi derrubado na área e a arbitragem marcou pênalti. O goleiro Wilson cobrou bem, no canto esquerdo, mas esbarrou no goleiro Tadeu. Não era a noite do Verdão, que foi derrotado, viu sua situação se complicar ainda mais no sonho de alcançar o G4 e, de quebra, deixou o campo sob protestos.