Dois tempos distintos definiram a classificação do Atlético Paranaense na noite desta quinta-feira (19) para as oitavas de final da Copa do Brasil. Depois de vencer a primeira partida contra o São Paulo, por 2 a 1, na Arena da Baixada, o rubro-negro dependia de apenas um empate para avançar na competição, mas o empate teve contornos de sofrimento.

Depois de ver Valdívia e Nenê colocarem o time paulista em vantagem, Guilherme descontou ainda no primeiro tempo e Matheus Rossetto, no início da segunda etapa, garantiu a classificação atleticana no empate em 2 a 2, no Morumbi, em São Paulo.

São Paulo marca duas vezes, mas Guilherme deixa agregado igual
Podendo empatar o jogo para se classificar, o Atlético entrou desligado no primeiro tempo e viu o São Paulo comandar as ações. Logo aos cinco minutos, Petros perdeu grande oportunidade ao bater de primeira, dentro da área.

O Atlético não conseguia tocar bem a bola e chegar com força ao ataque e viu Valdívia colocar o time paulista em vantagem aos 25 minutos. Após toque de Nenê, o atacante bateu forte, no ângulo, sem chances para o goleiro Santos.

Não demorou muito e o São Paulo reverteu a desvantagem. Nenê recebeu, bateu forte, a bola bateu em Thiago Heleno e enganou o goleiro atleticano, marcando o segundo gol do time paulista.

O Atlético precisou atacar a partir daí e logo deu conta de deixar o duelo em igualdade. Aos 40 minutos, Guilherme cobrou penalidade e deixou tudo igual no placar agregado (3 a 3).

Atlético volta fulminante e garante a classificação
Mais atento, o Atlético voltou para a segunda etapa querendo jogo e também decidir a classificação sem as penalidades. Em uma blitz forte no ataque, não demorou para o rubro-negro empatar a partida e retomar a vantagem no duelo.

Logo aos 5 minutos, Pablo fez boa tabela pela esquerda e cruzou rasteiro para Matheus Rossetto aparecer sozinho e marcar o segundo atleticano.

O rubro-negro não recuou e continuou atacando. Aos 10 minutos, Matheus Rossetto cruzou da direita, a bola atravessou a área e chegou em Thiago Carletto, que bateu de primeira, mas a bola parou na trave do goleiro Sidão.

A partir daí o São Paulo também foi para o ataque e o goleiro Santos fez três grandes defesas seguidas, garantindo a vantagem rubro-negra.

Aos 31 minutos, Nikão teve grande chance de ampliar a vantagem, mas chutou à esquerda de Sidão.

O Atlético suportou bem os minutos finais de pressão do São Paulo e garantiu, em um grande jogo, a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 (3) X (4) 2 ATLÉTICO – agregado

São Paulo: Sidão; Rodrigo Caio, Arboleda e Éder Militão; Régis, Petros (Lucas Fernandes), Jucilei e Liziero; Nenê, Tréllez (Diego Souza) e Valdívia (Cueva).
Técnico: Diego Aguirre

Atlético: Santos; Pavez (Zé Ivaldo), Paulo André e Thiago Heleno; Rossetto (Deivid), Camacho, Lucho e Carleto; Nikão, Guilherme (Ribamar) e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz

Gols: Valdívia (25’ do 1º tempo) – SPA; Nenê (35’ do 1º Tempo) – SPA; Guilherme (40’ do 1º tempo) – CAP e Matheus Rossetto (6’ do 2º tempo) – CAP.