Em uma situação complicada, o Paraná sofreu mais uma derrota, desta vez para o Grêmio, por 2 a 0, na tarde deste sábado (15), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, ampliando o jejum para 11 jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro.

O técnico Claudinei Oliveira tentou fazer mudanças na estrutura do time, apostou no esquema com três volantes, mas viu novamente uma atuação apática e sem força ofensiva. Sem criar nenhuma grande chance no decorrer dos 90 minutos, a equipe foi facilmente batida pelo Tricolor gaúcho, que construiu a vitória na segunda etapa.

Com o revés, o Paraná estaciona nos 16 pontos e vê a distância para o penúltimo colocado, que agora é de oito pontos, podendo aumentar até o final da rodada. O time volta a campo no próximo domingo (23), às 16h, quando tem pela frente o clássico contra o Atlético, na Arena da Baixada.

O jogo

Atuando com o time reserva, o Grêmio teve as melhores oportunidades no primeiro tempo, mas esbarrou em boas defesas do goleiro Richard. Na primeira, aos 13 minutos, Thonny Anderson chutou forte da entrada da área e o camisa 1 espalmou. Mais tarde, em bola cruzada por Léo Moura na direita, a bola foi desviada e o arqueiro espalmou. No rebote, Juninho Capixaba emendou de longe e mandou à esquerda da trave.

Sem criar boas oportunidades, o Paraná ficou na reclamação na reta final da primeira etapa, quando a bola resvalou no braço de Marcelo Oliveira dentro da área e a arbitragem nada marcou.

Ao contrário da etapa inicial, o segundo tempo foi de maior movimentação em Porto Alegre. Melhor para o time da casa, que matou o jogo antes mesmo dos 20 minutos. No início, Paulo Miranda tentou de cabeça e assustou o goleiro Richard. Pouco depois, aos sete, a arbitragem marcou pênalti cometido pelo lateral-esquerdo Igor, que Douglas cobrou com perfeição e abriu o placar para os gaúchos.

O Grêmio não demorou para ampliar o marcador e o drama paranista. Aos 18 minutos, a bola foi cruzada pelo lado direito e Juninho Capixaba apareceu livre na área para cabecear e encobrir o camisa 1 do Tricolor.

Inoperante, o Tricolor viu o adversário mais próximo de construir uma goleada do que chegar ao primeiro gol. Sem levar riscos ao goleiro Paulo Victor, o time paranaense viu Everton e Thonny Anderson desperdiçarem duas grandes chances cara a cara com goleiro. E foi só em Porto Alegre. A equipe gaúcho venceu com facilidade e afundou os visitantes ainda mais na lanterna do Brasileirão.