Eternizados na memória e agora também na casa dos familiares e nos muros da Arena Condá. A Chapecoense e a Prefeitura de Chapecó decidiram pintar os rostos dos 64 brasileiros falecidos na tragédia aérea de 29 de novembro em um mural como homenagem pelo um ano do acidente.

O artista plástico Digo Cardoso foi o escolhido para desenvolver o material, que foi entregue em miniatura para a família e será pintado nos arredores do estádio. O local ainda indefinido.

O material fez parte das ações da Chapecoense realizadas no último dia 11, data escolhida para minimizar o impacto do dia exato do acidente. Cada família levou para casa um quadro, que será multiplicado nos muros ao redor da Arena Condá.

Renomado artista plástico de Chapecó, Digo Cardoso disse ser muito significativo ter sido escolhido para o trabalho. “Teve muita emoção junta. Em muitos momentos, recortando ali pessoas que eram pais de amigos, outros que estudei, era um mix de emoção. A alegria de fazer isso com as lembranças. Era um turbilhão, tudo vem à tona. Acima de tudo, foi uma honra fazer parte disso, levar minha arte e de alguma forma trazer um sorriso para as famílias”.

Digo já tinha sido convidado pelo Atlético Nacional para eternizar a união com a Chape nas paredes do Estádio Atanásio Girardot, em Medellín. A expectativa é que as pinturas na Arena Condá sejam concluídas até o final da semana que vem. O trabalho terá início logo após a definição do local.