Novecentos moradores da Terra Indígena de Mangueirinha, Sudoeste do Paraná, realizaram ontem(26) a eleição do novo cacique da comunidade Kaingang. Puderam votarão todas as pessoas com mais de 16 anos de idade e residentes aldeias Campina, Paiol Queimado, Água Santa, Trevo, Passo Liso e Mato Branco nos municípios de Mangueirinha, Chopinzinho e Coronel Vivida, no Sudoeste do Paraná.

No início do pleito nove candidaturas foram formalizadas.Durante o processo houve desistências e concorreram cinco chapas. Foi eleito Cacique, João Santos tendo como vice, Joãozinho, que obtiveram 311 votos. Em segundo, com 295 votos, ficou José Carlos Gabriel; terceiro, Celso Gonçalves 202 votos e e em quinto, Romildo, com 65 votos. Foram registrados ainda 29 votos brancos e nulos.

O cacique é o representante dos membros das aldeias e fazem mediações dos conflitos em busca de melhorias juntamente com as lideranças locais. Também tem o papel de ajudar a organizar as festas, reuniões e demais atividades. É o representante máximo da aldeia e faz a mediação com instituições como FUNAI e outras entidades. Também lhe cabe zelar pela cultura de povo.

Nos 17 mil hectares da Terra de Mangueirinha, também estão índios da etnia Guarani que vivem nas aldeias de Mato Branco e Palmeirinha do Iguaçu, no município de Chopinzinho e realizarão a votação no próximo ano.