O Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, completa 79 anos de criação nesta quarta-feira (10). A data foi comemorada com bolo para convidados e funcionários, plantio de árvores nativas e a abertura da exposição “Projeto Carnívoros do Iguaçu”, no Porto Canoas.

A reserva, que abriga as Cataratas do Iguaçu, é a segunda do país em número de visitantes – em 2017 foram mais de 1,78 milhão de ingressos -, atrás apenas do Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro, onde está o Cristo Redentor.

 Além da relevância turística, o parque de 185 mil hectares tem papel importante na conscientização e preservação ambiental já que concentra o maior remanescente de Mata Atlântica do sul do Brasil. E, desde 1986, é considerado um Patrimônio Mundial da Natureza.
“O parque guarda uma memória das paisagens naturais, uma memória da natureza selvagem não só do Paraná como do Brasil. Abriga muitas espécies ameaçadas de extinção e que são protegidas só neste parque”, destaca o diretor da unidade, Ivan Baptiston.
Apenas 2% da unidade são reservados à visitação, concentrada na região das Cataratas do Iguaçu. “A maior parte é dedicada à conservação da natureza, da conservação da biodiversidade”, explica.
O decreto que delimitou a unidade de conservação foi assinado no dia 10 de janeiro de 1939 pelo então presidente Getúlio Vargas.
Aniversário de 79 anos do Parque Nacional do Iguaçu foi comemorado com bolo servido para funcionários e convidados (Foto: Grupo Cataratas/Divulgação)
Festividades contaram ainda com plantio de árvores nativas e a abertura da exposição “Projeto Carnívoros do Iguaçu” (Foto: Christian Rizzi/Grupo Cataratas)
Os 185 mil hectares que formam o Parque Nacional do Iguaçu foram delimitados por um decreto assinado pelo então presidente Getúlio Vargas em janeiro de 1939 (Foto: Divulgação)