Os trabalhadores dos Correios irão entrar em greve a partir da meia noite da próxima segunda-feira (12). No Paraná, a decisão pela paralização foi tomada em assembleias realizadas em Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guarapuava e Ponta Grossa.

Os trabalhadores reclamam do sucateamento da empresa, que, de acordo com os grevistas, tem como principal objetivo levar à privatização dos Correios. Outro ponto criticado é a mudança nas regras do plano de saúde dos funcionários, que “irão inviabilizar o direito à assistência médica”.

“A privatização dos Correios já está acontecendo de dentro para fora. O enxugamento da empresa está se dando por meio de programas de demissões incentivadas, extinção de cargos, fechamento de agências, sucateamento da frota e de maquinário, redução da jornada de trabalho e de salários, terceirização precária de atividades essenciais, aumento no repasse às agências franqueadas em contrapartida ao fechamento de unidades próprias”, comenta secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom-PR), Marcos Rogério Inocêncio.