Com uma faca, um homem invadiu o prédio do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), da Prefeitura de Pinhão, na região central do Paraná, na manhã desta segunda-feira (4). Desde as 9h até a última atualização desta reportagem, ele fazia uma funcionária pública refém.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o suspeito usa uma tornozeleira eletrônica e pediu dinheiro para libertá-la e fugir.

Testemunhas que trabalham no Cras relatam que o homem fez outras duas funcionárias reféns antes: uma delas conseguiu escapar e a outra foi “trocada” pela terceira vítima. A polícia não confirma essas informações.

Ainda conforme o relato de testemunhas, o suspeito tem 35 anos, cumpre pena por homicídio e era conhecido no Cras porque já recebeu atendimento no local.

Viaturas do Pelotão de Polícia de Choque de Guarapuava, também na região central do estado, estão no local. A PM afirma que a polícia local fez o que podia fazer e que, agora, acompanha a negociação dele com o Batalhão de Operações Policiais Especiais (B.O.) de Curitiba.

“Estamos com a situação controlada. Ele se encontra pacífico, calmo, tranquilo. A pessoa que está com ele – claro, existe uma pressão – também está tranquila. A situação está controlada. Existem algumas evoluções”, explicou o tenente-coronel Mário Jorge.
“Nós queremos resolver da melhor maneira possível”, acrescenta.

B.O.P.E de Curitiba conduz as negociações (Foto: Victor Hugo Bittencourt/RPC)
Com faca, homem invade prédio da prefeitura e faz funcionária refém em Pinhão (Foto: Rádio Pioneira FM/Arquivo pessoal)