Saudosa Vovó Francisca Diniz completaria 103 anos neste dia 11 de fevereiro

125

Se estivesse viva nossa querida Vovó Francisca Diniz estaria completando 103 anos de idade. Foi mais de um século de vida diga se de passagem, muito bem vividos. Veio a este mundo em meio a I Guerra Mundial, passou pela Guerra do Contestado, revolução de 1930, II Guerra Mundial Regime Militar de 1964, Diretas Já, Plano Real, Virada de Século e muito mais. Quantas histórias, lembranças, saudade.

Francisca Diniz dos Santos nasceu na cidade de São Mateus do Sul em 11 de fevereiro de 1916. Filha de José Diniz dos Santos e Rosalina Diniz dos Santos. Seu pai abandonou sua mãe grávida, saiu pelo mundo afora, sem dar explicação alguma.

Em maio de 1926 enquanto socava canjica em um pilão nos fundos da casa de seu avós maternos foi surpreendida por uma visita um tanto que inesperada, um homem aparentemente de uns 40 anos chegou e perguntou ao seu avô, senhor Domingos Cardoso,onde poderia encontrar a dona Rosalina. Com ímpeto de curiosidade a pequena menina ficou espiando pelas frestas da parede, foram alguns minutos observando aquele estranho homem, seria a primeira e última vez que ela veria seu pai, o mesmo que abandonou sua mãe antes do seu nascimento.

Os anos se passaram, Francisca passou por dois casamentos, teve filhos ficou vovó, bisavó e tataravó. Da sua união com José Araújo (In Memorian) nasceram Rosalina Diniz dos Santos, Ermelino Diniz dos Santos, Izolina dos Santos, Joaquim Araújo, Maria Júlia Diniz e Domingos Alecrides Diniz dos Santos. Com seu segundo marido, João Feliciano, teve apenas 1 filho que faleceu com 4 anos de idade.

Era uma mulher guerreira, não tinha medo de serviço, atuou nas colheitas de erva mate, trabalhou e visitou muitos lugares do Brasil. Nos anos 80 trabalhou na propriedade do senhor Luis Gulgielmin, na antiga rondinha, atual município de Reserva do Iguaçu. No ano de 1990 juntamente com um de seus filhos, Domingos, foi morar no Distrito do Covó, em Mangueirinha, onde permaneceu por mais de 16 anos. Em dezembro de 2006 juntamente com seu filho Domingos e os netos Lorival Lima e Adenilson Lima se mudam para o município de Reserva do Iguaçu, mais precisamente no Assentamento Barreiro.

Em setembro de 2009, fixa residência no Bairro Jaboticabal, na sede do município, ali seria sua última morada, os últimos 9 anos de sua vida. Dona Chica como era conhecida faleceu na manhã de 26 de agosto de 2018, um domingo, de céu límpido, nesta data findava-se a caminhada de uma mulher guerreira, batalhadora, uma mãe que lutava como uma leoa para proteger os seus filhos.

Neste dia nos restam as lembranças, ah e com toda certeza, aqui dentro do peito, muita saudade. Vovó Francisca para sempre em nossos corações.

São Mateus do Sul na década de 20

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here