O Paraná teve 65 notificações sobre febre amarela no período de 1 de julho de 2017 até esta quarta-feira (28). Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (1) pelo Ministério da Saúde, com base nas informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde de todo o país. Desses casos, 46 foram descartados e 19 ainda estão sob investigação.

No dia 31 de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba confirmou o primeiro caso da doença na capital paranaense, após 10 anos. Na época, a secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak, explicou que o caso notificado em Curitiba foi de uma mulher de 36 anos que passou pela cidade de Mairiporã, no interior de São Paulo. Ela passou as festas de fim de ano no município paulista e começou a sentir os primeiros sintomas no dia de retorno para Curitiba. Foi quando a mulher procurou o serviço hospitalar.

Em todo o país, no período de monitoramento, foram confirmados 723 casos de febre amarela no Brasil, sendo que 237 pessoas morreram.

Ao todo, foram notificados 2.867 casos suspeitos, sendo que 1.359 foram descartados e 785 permanecem em investigação, neste período. No monitoramento anterior, de julho de 2016 até 28 fevereiro de 2017, eram 576 casos confirmados e 184 óbitos confirmados.