SAÚDE

Doutor Emanoel Finkler Lopes - Dente caiu ou quebrou: confira um passo a passo do que fazer nessa situação

13 de janeiro de 2020

A janelinha que surge com a ausência de um dente pode até ser fofa quando você é criança e está na fase de troca da dentição, mas depois que atingimos a fase adulta, é tudo o que alguém menos quer que aconteça. Segundo o cirurgião-dentista Emanoel Finkler Lopes , uma série de situações pode levar o paciente a esse cenário: “Qualquer tipo de trauma, como quedas ou pancadas, além de cáries, doenças da gengiva ou má oclusão (mordida errada) podem levar a queda de um dente”. Para ajudá-lo a tomar as atitudes certas se isso acontecer, o especialista separou algumas dicas do que fazer. Confira!


É POSSÍVEL RECUPERAR UM DENTE QUE CAIU OU QUEBROU?


Isso vai depender do caso. De acordo com o especialista, em casos de fratura em que a raiz do dente foi atingida, o elemento dental é considerado perdido e a melhor alternativa é extraí-lo, podendo ser substituído por um implante ou prótese. No entanto, se a raiz estiver intacta, o dente quebrado poderá ser restaurado, e existem diversos tipos de materiais disponíveis para isso, como a resina ou porcelana, porexemplo.


Já em casos onde o dente permanente caiu, Emanoel conta que normalmente um implante dentário é a melhor maneira de substituí-lo. Porém, se o dente permanente for perdido por uma criança, que pode acontecer em uma partida de futebol, por exemplo, não se recomenda o implante porque a estrutura óssea do paciente ainda está em formação. Nesse caso, se o dente sair por inteiro, o especialista explica o que deve ser feito: “O elemento deve ser lavado em água corrente e mantido em soro fisiológico, na própria boca ou em recipiente com leite, e a orientação é procurar uma clínica odontológica o mais rápido possível”.


O QUE FAZER QUANDO UM DENTE CAI?


Essa questão também vai depender muito do motivo da perda do dente. “Se o dente foi perdido por doença periodontal, a única alternativa é substituí-lo por um implante (caso a estrutura óssea permita) ou outro tipo de prótese”, explica o profissional. Para evitar ficar com um sorriso banguelinha, é possível fazer um dente provisório, em caráter emergencial, no consultório do dentista imediatamente após a perda do dente. “Depois normalmente é planejada pelo dentista a substituição por algo permanente como um implante ou prótese.”
No entanto, se a causa foi acidental e o dente ainda estiver inteiro, o especialista conta o que deve ser feito para tentar uma reimplantação:


1º passo: Recolher o dente caído;
2º passo: Lavar o dente em água corrente e mantê-lo em soro, saliva ou leite por no máximo duas horas;
3º passo: Procurar uma clínica odontológica o mais rápido possível, de preferência que tenha emergência, pois quanto mais tempo o dente ficar fora da boca, menores são as chances de sucesso da reimplantação;
4º passo: Mesmo que a reimplantação seja bem sucedida, pode ser necessário realizar um tratamento de canal nesse dente posteriormente, e então o paciente deve recorrer a um especialista para melhores orientações;


E SE FOR O DENTE DE LEITE?


Como o dente de leite faz parte da dentição provisória e não permanente, se esse for o dente que caiu, a orientação é que ele não seja recolocado, pois isso pode afetar o germe do dente permanente que está se formando, segundo Emanoel. No entanto, se a queda acontecer antes do tempo por causa de um trauma na região, a especialista alerta: “É importante consultar um dentista para fazer um raio x e verificar a necessidade de se colocar um aparelho para manter o espaço para o permanente que irá nascer”.

PB Agência Web